Très alternative


Gwen Stefani foi convidada recentemente para ser a mais nova porta-voz da L’Oréal Paris, juntando-se ao hall de estrelas como Beyoncé Knowles, Gerard Butler, Rachel Weisz e Jennifer Lopez, entre outros, que emprestaram suas imagens à marca, considerada a maior do mundo no segmento de cosméticos.

Ícone do rock alternativo e, posteriormente, da moda, a cantora sempre foi considerada uma mulher de atitude, o que facilitou seu ingresso ao posto. “É uma artista impressionante, com um talento incrível. Estamos muito entusiasmados por tê-la em nosso time. Ela leva a beleza a outra dimensão, em algum lugar entre o estilo e arte. Além de uma estrela do rock e um ícone da moda, ela é definitivamente uma musa de seu tempo”, derreteu-se Ciril Chapuy, Diretor Mundial da L’Oréal.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Acontece, Beleza, Nécessaire

Milo Manara em São Paulo

 

 

O mestre dos quadrinhos eróticos participará de um bate-papo na exposição Uma Vida Chamada Desejo, que reunirá mais de cem esculturas. A abertura da exposição será realizada no dia 18 de novembro, com a presença do artista, e permanecerá em cartaz até 12 de dezembro.

Entre as obras em exposição, estão a página criada em parceria com o piloto de motovelocidade, Valentino Rossi; a saga dos Borgia, roteirizada por Alejandro Jodorowsky; e a obra Pandora, desenhada em parceria com Vincenzo Cerami e inédita no Brasil. Marara traz também esboços e estudos de ambientes e personagens que realizou para a produção hollywoodiana Barbarella, além de outras peças.

No evento, acontece também o lançamento do volume especial de Clic, obra destinada aos fãs com todos os quatro volumes da série em um só álbum.

Serviço

Uma vida chamada Desejo – Milo Manara
Abertura: quinta-feira, 18, às 19h
De 19 de novembro a 12 de dezembro
Local: Auditório da Oficina Cultural Oswald de Andrade
Entrada Franca (retirar a senha com 1 hora de antecedência)

Deixe um comentário

Arquivado em Acontece, Cultura

Uma mulher dinâmica

Considerada uma das mais belas e competentes apresentadoras do telejornalismo brasileiro, Renata Maranhão fala sobre sua vida profissional e da paixão pelo mergulho


Era uma manhã ensolarada quando ela chega à movimentada Alameda Araguaia, em Alphaville. Acompanhada de seu assessor, Renata vem sorridente e falante, escondendo com o Ray-Ban os olhos um pouco cansados pela apresentação anterior do programa Leitura Dinâmica, exibido diariamente pela Rede TV!.
Sim, a apresentadora do telejornal mais moderno da TV brasileira é ligada em 220v, e leva a rotina puxada de apresentadora, jornalista e professora de locução com bom humor.
A sua experiência como modelo e o fato de curtir moda fazem com que fique à vontade para escolher os figurinos…  Experimenta os looks da produção um a um (e se apaixona por vários),  conversa com todos os membros da equipe de beleza do pomposo salão Jacques Janine – e eles retribuem a simpatia a deixando ainda ainda mais deslumbrante –  e a entrevista começa. Na pauta, os obstáculos e alegrias da profissão, a odisséia de conciliar a vida de dona de casa (sorry, ela é casada – e com um jornalista) e a recente viagem para a África do Sul, um sonho antigo.

O Leitura Dinâmica trouxe um novo conceito de jornalismo. A que fatores você atribui a grande receptividade?
Acredito que o sucesso do jornal é creditado à forma de dar a notícia de maneira rápida e resumida, porém, completa. A variedade de assuntos e uma certa coloquialidade também contribuem, por conta do horário. Ninguém quer assistir a um jornal pesado e maçante tarde da noite.


Já foi cogitada a ideia de mudá-lo de horário ou está enquadrado no perfil do telespectador?
Pois é, criaram o Leitura Dinâmica 1ª Edição, que passa às 8h30 da manhã.

Antes do LD, você apresentou com o Vannucci o TV Esporte Notícia. Como é sua relação com os esportes? Pratica algum? Torce para que time?
No TV Esporte Notícia, Fernando Vannucci apresentava as notícias do esporte e eu, o Hard News. Muita gente, no entanto, achava que era um jornal apenas de esporte, por conta do nome. Sou corintiana de nascença e gosto de mergulhar, esquiar e jogar squash (apesar de precisar praticá-los com mais frequência).

Antes de se tornar jornalista, você estrelou muitas campanhas publicitárias e trabalhou em diversos países como modelo. Já pretendia ser jornalista ou a vontade veio posteriormente?
Já pretendia ser jornalista. Quem me acompanhou nesta época sabe que faço justamente o que planejei fazer, e ficam felizes por mim.

Você sofreu algum tipo de preconceito pelo fato de ser uma mulher bonita e ter sido modelo?
Chamo de preconceito invertido, pois não é por conta da cor ou raça. Mas isso já faz parte de um passado distante.

Pergunta de praxe: qual foi a notícia mais difícil de transmitir? E a que mais gostou?
Quando o avião da TAM caiu perto do aeroporto de Congonhas, em 2007, dávamos a notícia ao mesmo tempo em que se apurava os fatos. Teve uma entrada de um correspondente ao vivo, que é atípico no programa, e enquanto ele buscava informações com alguém, ele mesmo interrompeu a entrevista dizendo que havia chegado um veículo carregando cem caixões. Sobre “a que mais gostei”, houve muitas, mas poderia citar o Rio sediar as Olímpiadas.

Além de apresentar o LD, você colabora com revistas e ainda leciona. Como faz pra conciliar tudo e onde mais gosta de atuar?
Pois é, procuro me diversificar, adoro tudo o que faço, mas onde gosto de estar mesmo é no estúdio. Porém, acho que não me sentiria completa se não escrevesse também. Dizem que antes de morrer temos que ter um filho, escrever um livro e plantar uma árvore, certo? Pois tudo isso está nos meus planos.

Algum apresentador de telejornal te inspirou? Qual seu âncora preferido?

Na época em que ainda estudava, me espelhava na Ana Paula Padrão. Gosto da maneira natural como dá as notícias na bancada e admiro suas reportagens. Nos textos, adoro a Danuza Leão.

Já recebeu propostas de outras emissoras? Tem vontade de apresentar programa diferente, como variedades?
É delicado falar desse assunto. Sobre programa diferente, adoraria poder agregar. Amo o Leitura Dinâmica e por que não, somar? Quem sabe apresentar mais um programa, de variedades, sem futilidades? Seria o máximo!

RÁPIDAS

NOME COMPLETO: Renata Maranhão

INDISPENSÁVEL NO NÉCESSAIRE: protetor labial que trouxe da África do Sul da marca CapeUnion. No Brasil, Epidrat ou L’Occitane. Todos com fator de proteção solar.

INDISPENSÁVEL NA VIDA: coerência e caráter

MOMENTO PRA RECORDAR: presenciei um momento histórico:  Hong Kong estava sob o domínio da Inglaterra desde 1842 . Em 1997 eu estava lá quando Inglaterra devolveu Hong Kong à China, ou à República Popular da China. Um momento de festividade e dúvidas para o país.

UMA MÚSICA: Cheek to Cheek – Fred Astaire

UM FILME: Diário de Uma Paixão

SONHO REALIZADO: um safári na África.

A REALIZAR: ter um filho

UM LUXO: amigos pra toda vida

UM LIXO: falsidade

NA CABECEIRA: máscara para dormir (tapar os olhos) de pelúcia ou almofadado com seda

PENSAMENTO DE VIDA: “Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver. Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro esquecem do presente de forma que acabam por não viver nem no presente nem no futuro. E vivem como se nunca fossem morrer… e morrem como se nunca tivessem vivido”

* Entrevista publicada na revista Alpha Magazine, ed 128. A reportagem da viagem à África do Sul foi publicado em uma matéria escrita pela apresentadora na mesma edição.

Fotos: Guilber Hidaka


Deixe um comentário

Arquivado em Entrevistas

Entrevista

As muitas faces de Mateus Solano

Dedicado e talentoso, o ator vê seu trabalho reconhecido e  sua carreira decolar

Todos querem fugir do rótulo de galã, mas o ator que vem interpretando os gêmeos Jorge e Miguel da novela Viver a Vida, não. Ele até “aceita” o título, mas despreocupado, concentrado em fazer um bom trabalho… Ponto pra ele, que além de lindo, é competente e fim de papo – e, por essa razão, vem arrastando uma legião de fãs não só por sua atuação no folhetim, mas também por sua postura fora das câmeras.
Filho de um diplomata e de uma psicóloga, é dedicado. Grava dobrado (e brinca sobre o fato do salário não ser), tem a maior boa vontade de conversar com os seus fãs sobre os rumos de seus personagens e faz parte daquele grupo de atores que não se deslumbram com o sucesso.
No auge de seus quase 1,90m de altura, Mateus Solano tem os pés fincados no chão e, da mesma forma que fala sua profissão, não faz charminho para esconder sua vida pessoal. Declara sem medo seu amor e sua fidelidade à namorada, a atriz Paula Braun, deixa claro que não é um personagem – que empresta tanto ao Miguel quanto ao Jorge -, e confessa que depois da novela pretende voltar aos palcos do teatro e a fazer cinema, mas que antes, como todo mero mortal, pretende descansar um pouquinho com a promessa de recarregar as baterias e voltar com força total… Quem ousaria duvidar ?

Como surgiu o convite para fazer gêmeos? Na hora, pintou receio?
Na época que estava gravando a minissérie Maysa. Fui convidado para fazer a novela pelo Jayme (Monjardim) e pelo Maneco, mas só dois meses antes de começar as gravações é que eu soube que se tratava de gêmeos. Aceitei de imediato, exatamente por ser um grande desafio. No início fiquei bem nervoso, mas depois que comecei a trabalhar fui ficando mais tranquilo e confiante.

E a inspiração? Como fez para compor os personagens?
Fiz uma preparação com a Patrícia Carvalho, (preparadora de elenco), tentando entender e separar as diferenças entre os dois personagens. Tive também que fazer alguns ensaios técnicos de marcação e câmera para criar as cenas nas quais os gêmeos contracenam.  No início, a diferença entre eles tinha que ser bem definida, mas sem cair em clichês ou exageros. Me policio o tempo todo, mas a preparação criou bases para que isso acontecesse. Me dá muito prazer quando ouço alguém perguntar se são dois atores. Suspiro aliviado e penso: “Estou fazendo bem meu trabalho!” (risos).

Há uma curiosidade muito grande em entender a dinâmica. Como funciona?
São usadas técnicas de filmagem e também um dublê. Para contracenar “comigo mesmo”, conto com a participação fundamental do ator Gabriel Delfino. Como já disse, a contracena é fundamental e eu preciso de um ator de verdade para que pareça que estou realmente falando comigo mesmo. Faço a cena como Jorge e Gabriel de Miguel – aparecendo quase sempre de costas. Depois, repetimos a cena ao contrário. Nesse caso, a câmera utiliza uma tecnologia “wip”, que divide a tela em dois. A primeira cena gravada só vale do lado esquerdo (quando estou de Jorge) e a segunda só vale do lado direito (quando contraceno como Miguel). Após isso, o Gabriel é apagado sempre do outro lado. Para fazer as brigas, a tecnologia é bem mais complicada e envolve uma noção de espaço e tempo muito precisa para funcionar. Cenas como a briga entre os dois podem levar uma tarde inteira. Mas o Gabriel só trabalha quando os dois interagem.

Isso deve tomar bastante tempo…Como faz para conciliar as gravações e sua vida pessoal?
Gravo praticamente todos os dias de segunda a sábado, o dia todo. Minha vida atualmente é Projac-casa-Projac. Tento reservar o domingo para a mulher, família e amigos.

Esse boom todo de sucesso mudou sua rotina? Tem sido muito assediado?
Minha rotina mudou devido as gravações da novela. As pessoas que me param para pedir autógrafos ou tirar fotos são sempre muito gentis e educadas. Todos falam do trabalho e adoro trocar informações com quem assiste a novela.

E a personalidade de ambos…O que o Mateus tem do Jorge e o que o Mateus tem do Miguel?
Claro que tem um pouco de Mateus Solano em cada um deles, mas não me pareço especificamente com nenhum. Os personagens são possibilidades de um ator, mas não têm a ver com sua personalidade fora do trabalho. Acho que eles são personagens sociais. Jorge representa nossa vontade de fazer tudo como manda a cartilha: casar, ter filhos, estabilidade financeira e morrer feliz. Já o Miguel representa nossa vontade de quebrar barreiras sociais, poder viver a vida mais intensamente sem tantas amarras, compromissos, responsabilidades.

Tem predileção por um deles?
Não, de forma alguma. Se tem alguém que não pode ter preferências sou eu! (risos). Defendo cada um com unhas e dentes. As pessoas gostam mais do Miguel e condenam atitudes do Jorge, mas acho que não se colocam no lugar dele: um cara fechado, sem jogo de cintura emocional, que é comparado desde pequeno ao irmão engraçado e descolado, e que agora está interessado em sua mulher… Acho os personagens de Manoel Carlos extremamente humanos.

Se fosse a Luciana, ficaria com quem?
Acho que o Miguel é melhor para a Luciana, para sua autoestima e, consequentemente, para sua reabilitação. Seu amor não vê defeitos ou limitações nela. Já o Jorge tem como referência a Luciana de antes do acidente, e não consegue mudar isso.

Em um programa dominical você fez uma declaração à sua namorada. É romântico? Acredita no amor, em ser fiel, no casamento?
Sou romântico e acredito no amor que estou vivendo. Acredito num acordo do casal. No meu acordo, a fidelidade é fundamental.

Você fez muitas peças e gravou seu primeiro longa. Pretende retomar o teatro e fazer mais filmes?
Sim, com certeza! Espero retornar aos palcos, onde me sinto em casa, e, claro, voltar a fazer cinema.

É cinéfilo? Por quem gostaria de ser dirigido, e se fosse diretor, quem gostaria de dirigir?
Gosto demais de cinema! Sou um ator que gosta de fazer de tudo e passar por experiências múltiplas. Adoraria trabalhar com Almodóvar, mas também com Spielberg! Se fosse diretor gostaria de poder escolher atores que admiro , mas nem citarei nomes porque são muitos! (risos).

Ser rotulado como galã te incomoda?
Um rótulo é algo que te limita, te coloca num só lugar. E acho que a profissão do ator é uma das mais plurais que possa existir. Sou ator e, nesse momento, interpreto dois galãs completamente diferentes. É isso o que mais me atrai na minha profissão, a possibilidade de poder viver vários personagens. E tem sido muito bom trabalhar os dois e aprender diariamente com eles.

Quando percebeu que seria ator? E se não interpretasse, que profissão gostaria de ter?

Desde pequeno minha mãe me levava ao teatro e eu gostava muito de ir. Creio que começou daí o meu interesse. Lembro de pedir pra assistir “O Gato de Botas”, no Tablado, mais de quatro vezes, em 1987. Eu tinha uns seis anos de idade. Minha primeira grande realização acho que foi estrear como ator naquele palco, 14 anos depois. Nunca pensei em ser outra coisa…

E em 2010, onde o Mateus pretende estar? Fazendo o quê?
Pretendo finalizar a novela com a mesma força e vontade do início. Depois, quero viajar e descansar, repor as energias para um novo trabalho.

RÁPIDAS

NOME COMPLETO: Mateus Solano Schenker Carneiro da Cunha
UM PRATO e/ou restaurante:  qualquer uma que tenha pimenta
Indispensável na vida: a morte
momento para Recordar: minha primeira estréia, em 16/12/1996
LUGAR NO MUNDO: minha casa
UMA MÚSICA: Grace Kelly, do Mika
FILME: Dogville, de Lars Von Trier
SONHO REALIZADO: sobreviver da minha arte
A REALIZAR: continuar sobrevivendo dela…
UM LUXO: viver no Brasil!
UM LIXO: o jeito com que cuidamos do planeta
Na cabeceira: o capítulo seguinte e o roteiro de gravação
UMA FRASE : “Talvez criar não seja nada mais que lembrar-se profundamente” (Rainer Maria Rilke)

3 Comentários

Arquivado em Entrevistas

Turismo

All aboard!

Em tempos de aviões e cruzeiros, os mais tradicionalistas podem apreciar todas as belezas e mistérios da Índia sem pressa, a bordo de um trem exclusivo

Uma viagem sensorial, com direito a sabores inusitados, cultura inebriante e uma lista interminável de imagens exóticas, que vão de tigres aos palácios, dos desertos aos grandes templos, das selvas aos monumentos-símbolo de um país cheio de mistérios e belezas naturais e arquitetônicas. Essa é a promessa da Royale Indian Rail, empresa responsável pelo Maharajas’ Express, um trem de luxo idealizado para superar as expectativas dos mais exigentes passageiros.
As cabines contam com serviço de mordomos. Já os vagões-restaurante servem o melhor da cozinha internacional, acompanhados de uma extensa carta de vinhos selecionados. E para os mais animados, um confortável vagão-lounge funciona como uma espécie de club privé, de onde se pode apreciar as exótica paisagens locais degustando drinques exclusivos.
E mesmo que a nostalgia de se viajar de trem seja o ponto forte, os geeks e webaholics não precisam se desesperar. O Maharajas tem à disposição muita tecnologia. Isso porque as acomodações contam com tevês LCD, DVD players, telefones com linhas individuais e Internet, além de cofres eletrônicos.

Restaurante Haveli

Cabine presidencial

Caminho das Índias

No primeiro dia, já a bordo, os passageiros podem degustar um agradável café da manhã, a caminho de Agra.
Na cidade, o ponto de partida é o Forte Agra, com sua arquitetura que mescla influencias islâmica e hindu, abrigando palácios, palacetes e mesquitas. A parada é para um almoço especial, regado a champagne, nas tendas dos jardins do Taj Khema com vista para o Taj Mahal, onde os participantes são recebidos por dançarinas em trajes típicos.

E com tempo livre, os vistantes podem desvendar as principais ruas do comércio, e levar de recordação ricos artesanatos, tecelagens, bijuterias e jóias.

Nos dias seguintes de viagem, estão inclusos safáris inesquecíveis. Neles, se pode observar de pertinhos animais selvagens como tigres e leopardos. Já em Jaipur, conhecida como a “Cidade Cor-de-Rosa”, um dos destinos mais esperados pelos casais inclui paradas na romântica Vila de Kukas, entre as belíssimas montanhas de  Aravali, para assistir a uma partida de polo com elefantes, sendo que os mais destemidos podemparticipar. Os amantes da cultura têm na cidade medieval de Bikaner um rico legado histórico e arquitetônico com suas fortalezas, templos e palácios, construídos com esmero em arenito vermelho e amarelo.
Na visita ao complexo do Palácio de Udaipur, todos se deparam com paredes cravejadas em pedras preciosas e jardins exuberantes, onde têm a oportunidade de se sentirem como verdadeiros reis, já que são acompanhados pela “Royal Band”, para maravilhoso baquete, repleto de delícias exóticas do Rajastão.
Por fim, no Maharaja Fateh Singh, que possui maravilhoso acervo real com obras de pintores nacionais e até mesmo os mais renomados artistas europeus, os viajantes degustam um chá servido no Laxmi Villas Palace, construído em 1890, antiga residência da família real. A partir de US$ 4.200 (todas as refeições inclusas).
http://www.rirtl.com

Deixe um comentário

Arquivado em Turismo

Décor & Arquitetura

Enquanto a Casa Cor não chega…

…Profissionais deram uma prévia de
tendências no 6º Ceo´s Family Workshop

LOUNGE POR CYNTHIA PIMENTEL DUARTE

Os profissionais do elenco do maior evento de arquitetura e decoração da América Latina anteciparam algumas novidades que estarão em alta em 2010. Nomes como Sérgio Athié e Ivo Wohnrath, Jóia Bergamo, Cynthia Pimentel Duarte, Marí Aní Oglouyan e Rubens Ascoli, Zoé Gardini, Maria Antonia Queiroga Penteado, Fernanda Marques, Roberto Riscala, Paula Magaldi e Chris Ayrosa assinaram os ambientes do 6° Ceo’s Family Workshop, que aconteceu no hotel Paradise Resort Golf Village. Dê uma espiadinha em alguns dos ambientes e inspire-se com o que vem por aí!

QG JOVEM E WEB CENTER
POR MARIA ANTONIA PENTEADO
A designer de interiores apostou no uso de       muitas cores para apresentar um clima descontraído e moderno. No ambiente, elegeu tons como vermelho, amarelo, branco e azul marinho, e muita tecnologia: computadores, videogames e tevês, além do conforto garantido com sofás, pufes e almofadas.

CLUB HOUSE
POR JÓIA BERGAMO
Inspirada no convívio familiar e na paisagem do local para criar um clima sereno e ao mesmo contemporâneo e despojado, a arquiteta elegeu materiais como madeira, tecido e fibras. Para os revestimentos, foram empregados papel de parede e impressões adesivadas. Tapetes de algodão e seda complementaram a decoração.

Deixe um comentário

Arquivado em Decor & Arquitetura

Beauté News

Pure Denin

Novidade da grife, o Forum Classic Jeans foi criado em uma parceira com a casa de perfumaria inglesa IFF para oferecer a mais pura essência extraída do denim. Isso mesmo, o verdadeiro cheiro do jeans, conseguido por meio da técnica conhecida como “living”, que captura as moléculas aromáticas liberadas da matéria prima escolhida.
R$ 95 (100 ml). SAC: 0800 772 5500


Cores hypadas
A Risqué acaba de lançar em parceria com o estilista Reinaldo Lourenço sua coleção Outono/Inverno 2010, chamada de Jóias Místicas. A linha conta com seis esmaltes inéditos, trazendo cores foscas com efeito aveludado, além de tons intensos como púrpura e um azul ousado que é liiiindo!
R$ 2,50 (cada). SAC: 0800 011 11 45

Garras afiadas
As lixas de unha decoradas, da Ricca, além de charmosas e contarem com várias estampas, são elaboradas com granulação suave, perfeita para o acabamento das unhas e para não fazer feio no nécessaire.
R$ 1,50 (cada). SAC: (11) 3371-9599

Olhar 43
Seguindo as tendências das últimas coleções, a True Color Sombra em Pó, da Avon, vem em tons aveludados e cintilantes, com a exclusiva Tecnologia Color Bond, que permite acabamento intenso e cores perfeitas por até 8 horas.
R$ 17 (cada). SAC: 0800 708 2866

Deixe um comentário

Arquivado em Beleza