Arquivo da tag: Cultura

CULTURA – Roteiro de agosto

Christian Lacroix – Trajes de Cena

Christian LACROIX Costumier


O Museu de Arte Brasileira da FAAP, em parceria com o Centre National Du Costume de Scène – CNCS, Moulins, França, apresenta a exposição, que tem curadoria de Delphine Pinasa e mostra cerca de cem trajes e 80 desenhos originais imaginados de Lacroix para óperas, ballets e peças.

LOCAL:  Museu de Arte Brasileira – MAB

Rua Alagoas, 903, Higienópolis, São Paulo

HORÁRIOS: terças às sextas das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados das 13h às 17h

INGRESSOS: entrada franca. www.faap.br

Macho Pero no Mucho – As Melhores Crônicas CAPA MACHO

Baseado nas crônicas do roteirista André Rodrigues (Careca) e o jornalista Tiago Oliveira (Gordo), o livro aborda de maneira bem humorada a difícil situação do homem contemporâneo, acuado por metrossexuais, mulheres Alfa e outras “cositas más”. Prefaciado pelos jornalistas Marcelo Tas e Xico Sá, a obra é uma espécie de grito de quem um dia já ditou as regras do jogo.

ED. Factash. R$ 30.

Proposta Indecente - foto 1 de cena elenco - em média

Propo$ta Indecente

Marcelo e Lúcia quando jovens, namoram e antecipam aquilo que deveriam fazer somente depois de casados. Educados rigidamente, são “prometidos em casamento” pelas famílias. Mas, Lúcia conhece e se apaixona por outro rapaz, André, apresentado por Marcelo.  André e Lúcia se casam, mas Juventus, tio de Marcelo, tem certeza que Lúcia casou com o sobrinho, e não com outro.Na noite de aniversário de casamento do casal, Marcelo, pressionado pelo tio, tenta resolver e faz a Lúcia uma “proposta indecente”.

LOCAL: Teatro Maria Della Costa

Rua Paim, 72, Bela Vista, São Paulo

HORÁRIOS: Quintas às 21h, sextas às 21h30, sábados às 21h e domingos às 19h

INGRESSOS: de R$ 30 a R$ 50. www.ingresso.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cultura

Cinema – Entrevista

A Mulher Invisível

Selton Mello e Luana Piovani contam os detalhes do novo filme de Cláudio Torres

Foto: Raplh Strelow

Foto: Raplh Strelow

A comédia romântica que estreia esta semana no circuito nacional é uma das grandes promessas de bilheteria em 2009. Nem bem saiu, e o longa já despertou interesse em outros países, o que o diretor Cláudio Torres atribui ao tema. “Por se tratar de um filme que aborda a solidão e a idealização do amor, acredito que o interesse seja universal”, comenta.

O filme conta a história de Pedro (Selton Mello), um romântico incurável que tem uma vida ideal até ser deixado por sua esposa Marina (Maria Luisa Mendonça). Deprimido, isola-se em seu apartamento até que um dia sua vizinha Amanda (Luana Piovani), uma mulher perfeita, bate à sua porta. Apaixonado e mais idealista que nunca, Pedro embarca no romance e decide apresentar sua amada para Carlos (Vladimir Brichta), seu melhor amigo. O problema é que Carlos vai ter a dura tarefa de mostrar para Pedro uma realidade fatídica: Amanda não existe. Enquanto Pedro vive esse amor para lá de estranho, Vitória (Maria Manoella), sua outra vizinha, começa a acompanhar sua vida e acaba se apaixonando. Além do quarteto, há ainda participações especiais de peso como Fernanda Torres, Paulo Betti e Lúcio Mauro. E para deixar você dentro deste lançamento, batemos um papo com os atores Selton Mello e Luana Piovani.

O que te motivou a fazer o filme?

Selton: Já havia trabalhado com o Cláudio na série Brava Gente, na Globo, e adoro o filme Redentor, que ele dirigiu. Um dia ele me contou que queria fazer um filme no qual o personagem entra em depressão e inventa uma mulher que não existe. Imaginei o mix da história com o talento dele e disse: “estou dentro!”.

Sua personagem é o biótipo da mulher perfeita. Como foi a sua preparação?

Luana: Fui à um spa, passei fome e fui com a cara e a coragem (risos). Quando o Cláudio disse que a personagem havia sido construída pensando em mim, precisei me esforçar ainda mais. Fui milimetricamente cuidada para aparentar fisicamente a mulher ideal e precisei entender o universo afetivo da Amanda.

Como foi contracenar com você mesmo e nas cenas que a Luana estava presente, ter de ignorá-la?

Selton: Foi esquizofrênico! (risos). Além disso, uma oportunidade e tanto para mim em termos de atuação.

É verdade que você se envolveu até com o figurino e maquiagem?

Luana: Sim. Participei de quase tudo: dava pitacos nas roupas, se precisava de pouca ou muita maquiagem…Fora as lingeries, que são minhas. O bom é que em vez de ficar experimentando várias, ao saber qual era a proposta, já lembrava que alguma que se encaixaria.. Bem mais prático! (risos).

Foto: Denis Netto

Foto: Denis Netto

*Matéria publicada na revista Alpha Magazine Ed 117 – junho 2009

1 comentário

Arquivado em Entrevistas